Helen Modesto, nossa Head de Data Intelligence, concedeu entrevista ao Digitalks, falou sobre a GDPR (Regulação Geral de Proteção de Dados) e se mostrou positiva sobre essa mudança, que impacta diretamente nas empresas e será um desafio para os novos modelos de negócios.

“A mudança referente ao monitoramento e processamento de dados causará impacto cultural, financeiro e jurídico para as empresas. Entretanto, sendo bem aplicado poderá gerar mais transparência e um impacto positivo entre as marcas e seus usuários”.

Aqui nas terras tupiniquins existem dois projetos de leis que estão na fase de tramitação: o PL 5276/2016 na Câmara e o PLS 330/2013 no Senado. De acordo com Carril, ambos contêm disposições inspiradas nas diretrizes da GDPR.

Os projetos apresentam pontos importantes como: validade para todas empresas que processem dados pessoais no Brasil; exigência do consentimento prévio para tratamento de informações pessoais; exclusão obrigatória de dados após encerramento da relação ou caso não tenha havido solicitação; possibilidade de acesso aos dados mantidos pelas empresas por parte dos indivíduos; possibilidade de correção de dados; obrigatoriedade de comunicação imediata de qualquer vazamento de dados; entre outros”, informou.

Enquanto esses projetos não são aprovados aqui no Brasil, fica a dica para as empresas prestarem atenção e tentarem se informar mais sobre as regras da Regulação Geral de Proteção de Dados Europeia que, como vimos, promete afetar negócios em diversas partes do mundo.

O documento oficial com a legislação da GDPR pode ser acessado neste link.

Confira a matéria completa clicando aqui.