Como toda tecnologia disruptiva, a Mídia Programática já enfrentou diversas barreiras no mercado. Houveram barreiras, desde, a qualidade dos dados, do inventário, da disponibilização desse inventário nos grandes portais, com o processo de faturamento, com a transparência de compra até ao preço da tecnologia. Hoje, ninguém mais duvida que a mídia programática veio para ficar. O mercado ainda está em constante crescimento e amadurecimento, mas a forma de compra já mudou e o mercado também. Ainda assim, existem alguns pontos que merecem atenção:

Adblocks

De acordo com um estudo divulgado no ano passado pela E-marketer e realizado pela Integral Ad Science, o AdBlocking foi apontado como um dos principais desafios para o mercado e o segundo item mais relatado (21%), só perdendo para as análises de Modelo de atribuição (22%).

AdBlocks são extensões instaladas, que bloqueiam a exibição de anúncios. O último estudo com dados brasileiros (Junho/2016) aponta uma penetração de 21% nos usuários com acesso à internet. Esse movimento é ainda mais forte com os Millennials.

O bloqueio dos anúncios no ambiente digital é uma preocupação recorrente e que está sendo discutida em todo o mundo. O principal motivo da instalação é sempre relacionado a formatos intrusivos e a preocupação com a privacidade dos dados de navegação. Encaramos esse movimento como um caminho sem volta. Os usuários estão cada vez mais exigentes com a qualidade do conteúdo e a transparência da coleta dos dados.

Além dos movimentos dos grandes players (Google, Facebook e principais plataformas de conteúdo digital) em privilegiar a experiência do usuário, vemos outras soluções surgindo com a tecnologia focada no usuário e que vai ao encontro desse movimento.

Transparência
Vamos falar sobre a transparência de preço? Um dos fatores primordiais para um bom desempenho da campanha é poder gerenciar o valor pago pelo CPM. Isso parece óbvio, mas será que realmente se sabe o valor do CPM da campanha?
Ter o controle do CPM é a única forma de se conseguir controlar a campanha e adquirir os learnings necessários para a evolução do projeto. Para isso, é preciso saber responder:

● Qual o CPM pago por cada canal/formato?
● Quais as camadas de custo do CPM? Há dados embutidos? Tem fee de tecnologia?

O mais importante é que os valores não podem ser camuflados de modo a prejudicar a leitura real da performance da campanha. Na NewBlue, o report de custo é quebrado exatamente dessa forma. Assim, é possível entender o quanto se está pagando por cada camada de custo.

Amadurecimento do mercado e dos profissionais
A falta de profissionais capacitados é uma realidade comum na área de Marketing Digital, principalmente em performance. E não seria diferente com a mídia programática.

Diversas iniciativas estão sendo desenvolvidas para formar mais profissionais na área. A NewBlue, inclusive, criou uma metodologia própria de trabalho. Exatamente por isso realiza todo o treinamento e desenvolvimento dos profissionais dentro da agência. O time está constantemente participando de congressos dentro e fora do Brasil, para adquirir conhecimento e trazer novidades.

E você pode acompanhar tudo que estamos aprendendo! Sempre postamos aqui no blog nossos insights sobre o que vem sendo apresentando nos eventos que acompanhamos. Fique de olho!